Página Inicial Fale Conosco


Proposta

O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICANÁLISE (PGPSA) é uma instância acadêmica do Departamento de Psicologia Clínica do Instituto de Psicologia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro e comporta os Cursos de Mestrado e Doutorado em Psicanálise (pós-graduação stricto sensu), com área de concentração em Pesquisa e Clínica em Psicanálise, e um Curso de Especialização, o CEPSAM - Curso de Especialização em Psicanálise e Saúde Mental (pós-graduação lato sensu).
Nossa Proposta de Programa baseia-se na concepção segundo a qual, em Psicanálise, em função de princípios metodológicos específicos - introduzidos pela obra de Sigmund Freud e sustentados pelo ensino de Jacques Lacan -, a clínica não se constitui como lugar de aplicação do saber teórico, mas como lugar de sua produção. Dentre as inúmeras conseqüências que decorrem dessa concepção, destacamos aquela que concerne à atividade de pesquisa em sua relação com a clínica. Sendo esta o lugar, por excelência, de produção do saber psicanalítico, a dimensão da pesquisa articula-se a ela por uma determinação da própria metodologia da Psicanálise.
Ao optarmos por ressaltar esta articulação na fundação de nosso Programa, nomeando sua área de concentração como Pesquisa e Clínica em Psicanálise, optamos por consentir no movimento da própria estrutura do saber psicanalítico e esta é uma das razões pelas quais o Programa encontrou um lugar proeminente entre aqueles que compõem o quadro acadêmico-institucional da Pós-Graduação em Psicanálise no Brasil, firmando-se cada vez mais como uma referência na comunidade acadêmico-científica do Rio de Janeiro e do país em sua área.
Fundado em setembro de 1998, o Programa iniciou suas atividades em março de 1999, com a primeira turma do Curso de Mestrado, e vem cumprindo suas metas, ao associar a prática da pesquisa científica a questões oriundas da prática clínica da psicanálise exercida não apenas em seu locus tradicional, o consultório particular, mas igualmente ali onde ela encontra enormes desafios – a instituição de saúde e de saúde mental, a instituição de reabilitação, a instituição penitenciária, entre muitos outros campos clínico-institucionais. A consolidação desse trabalho deu ensejo à sua ampliação e crescimento para o nível de Doutorado, que inicia sua primeira Turma em abril do ano de 2007.
Nosso objetivo é formar Especialistas, Mestres e Doutores, pesquisadores, docentes e profissionais cujas atividades são desempenhadas, com muita freqüência, no campo institucional e público de saúde. A Psicanálise tem uma fértil contribuição a dar a um elevado número de situações clínicas que se configuram como objeto de intervenção institucional na rede pública de equipamentos e serviços de saúde mental, tais como: neuroses, psicoses, psicoses infantis e autismo, quadros neurológicos diversos, deficiências inatas e adquiridas, toxicomanias e alcoolismo, distúrbios alimentares, delinqüência e situações de risco social, entre outras, em ampla escala social de atendimento.
Os objetivos do PGPSA são a criação de condições acadêmicas para que o exercício da pesquisa avançada no campo da psicanálise encontre as vias de seu desenvolvimento, tomando os impasses e desafios que se colocam na prática clínica do psicanalista - seja em sua clínica privada, seja no campo social e institucional de atenção à doença mental - como fecundas questões e problemas a serem investigados, e fazendo avançar o saber, ao dar suporte à intervenção clínica e concreta do psicanalista a partir do saber produzido pela pesquisa.
Em seus objetivos, o Programa também inclui a produção e o desenvolvimento de pesquisas no campo estritamente teórico, metodológico e ético, tais como a análise e produção de conceitos, o exame de problemas da teoria, e, além disso, a elaboração e o aperfeiçoamento das conexões da psicanálise com outras disciplinas.
O objetivo de formar docentes de ensino superior atravessa, evidentemente, todas essas atividades de pesquisa, mas não constitui a meta exclusiva do Programa, na medida em que entendemos que o ensino superior não é uma atividade meramente profissionalizante ou técnica, exigindo a dimensão de aprofundamento reflexivo inerente à pesquisa como condição essencial e não contingente de seu desenvolvimento.
Uma palavra a respeito do lugar da Psicanálise na Universidade e sua relação com a Instituição Psicanalítica. Se verificamos, cada vez mais, que a relação entre Psicanálise e Universidade é fecunda, isso não significa de modo algum que esta possa substituir o lugar da Instituição psicanalítica na formação de psicanalistas. À Universidade cabe a tarefa de transmitir o saber psicanalítico e estabelecer condições de pesquisa nesse campo, não substituindo a função da Instituição psicanalítica, à qual cabe, com exclusividade, estabelecer as condições para o funcionamento de dispositivos capazes de elaborar as questões e problemas relativos à formação do psicanalista.


Programa de Pós-Graduação em Psicanálise